Nacional
Vanessa Martins e os efeitos da endometriose

A dor é o maior sintoma

Sex, 10/01/2020 - 11:22

Vanessa Martins sofre com endometriose. Conheça os efeitos desta doença.

Muitos foram aqueles que ficaram surpreendidos com a notícia de Vanessa Martins, quando esta revelou os problemas de infertilidade. Esta semana, a influenciadora digital foi submetida à primeira cirurgia à endometriose, problema que a impedia de ser mãe. «Hoje travei a minha primeira luta contra a endometriose. Têm sido anos longos e ontem fiz a minha primeira cirurgia para me tentar livrar dela!», revelou numa imagem que partilhou, nas redes sociais, esta quarta-feira, dia 8.

A influenciadora digital e o marido Marco Costa sempre quiseram ser pais, mas, desde que começaram a namorar, que esta jornada tem sido mais difícil do que todos imaginam. «Nós não sabemos o quão fortes somos até sabermos que a única opção é essa», concluiu na publicação.

Esta é uma doença tão dolorosa quanto desconhecida, confundida com dores menstruais. E são muitas as mulheres que sofrem desta patologia, algumas delas nem sabem que são portadoras deste (grave) problema. Vanessa Martins tem sofrido "em silêncio" há vários anos. Optou por guardar segredo algo tão pessoal e quem a segue compreende perfeitamente. E mesmo quando falou do assunto pela primeira vez, não abordou os efeitos que esta terrível doença provoca.

A dor é o maior sintoma

A endometriose afeta 10 a 15 por cento das mulheres em idade reprodutiva e é uma das mais comuns causas de infertilidade. Em 80 por cento das mulheres com esta doença, o principal sintoma é a dor, 20 por cento apresentam primeiro infertilidade, associada ou não a dor posterior e consequentemente à perda de qualidade de vida.

É ainda controverso o papel das formas mínimas e ligeiras de endometriose na infertilidade. Ainda que a doença possa não ser a responsável direta pela infertilidade, a dor nas relações sexuais (dispareunia) pode representar um papel determinante.

As formas moderadas e graves são reconhecidas causas de infertilidade, se não forem tratadas por cirurgia. A dor é, no entanto, o sintoma mais grave de endometriose. A sua intensidade interfere com a qualidade de vida da mulher. Apresenta-se em geral sob diversas formas, dependendo da extensão e da localização da doença.

«Tento sobreviver aos piores sintomas»

Vânia Custódio conhece bem os efeitos da endometriose, que foi diagnosticada tarde. «Eu tento sobreviver aos piores sintomas com ibuprofeno 600, que já quase não consegue responder às minhas necessidades. Aguento o mais que posso, para tentar que o corpo não se habitue ao efeito do comprimido, mas as dores são excruciantes e é mesmo muito difícil aguentar estoicamente quando estou nos dias mais difíceis», confessou ao site Crescer.

Caso real arrepiante

Thessy Kouzoukas, uma britânica de 27 anos, mostrou, nas redes sociais, os efeitos que a endometriose causa no corpo. As imagens arrepiaram milhares de pessoas, tornando-se viral. 

«Isso é bastante chocante para as pessoas. Esta sou eu. Esta é endometriose. Nunca tive a intenção de partilhar estas fotos porque estou nua, mas meu Deus… Não pude acreditar na quantidade de mensagens que recebi de meninas que também têm endometriose e se sentem sozinhas…», partilhou Thessy.

«A da esquerda é o meu estômago três semanas após um cisto que rompeu (há cinco semanas). A foto da direita sou eu agora, após tomar um medicamento chamado “synarel” que fez com ficasse sem hormonas e me causou menopausa aos 27 anos de idade», relatou.

Veja as imagens chocante aqui.

 

Texto: Filipa Rosa; Fotos: Reprodução Instagram

Siga a Nova Gente no Instagram