Nacional
Tiago Martins

Afastado dos palcos, bailarino sobre depressão

Qui, 03/08/2017 - 09:30

O bailarino ginasta foi hospitalizado. “Não irei meter mais a minha vida em risco”

Tiago Martins, o bailarino ginasta do Got Talent, programa da RTP, vive um momento muito difícil. Sem trabalho na área, o artista entrou em grave depressão e teve mesmo de ser hospitalizado, no Hospital de São João, no Porto. O site Vox Pop TV afirma que terá tentado o suicídio, mas Tiago Martins nega, em declarações exclusivas ao site da VIP, apesar de admitir que se “foi abaixo”.

“Graças a Deus não é verdade. Foi uma depressão, não foi algo pequeno, por isso fui para o hospital. Foi o acumular de muita coisa”, conta à nossa publicação. “Foi o estagnar da minha carreira, do nada as coisas pararam e fui obrigada a ir para uma área que não é a minha, o que não foi fácil. Foi mesmo muito difícil”, revela, desvendado que foi obrigado a trabalhar numa loja de roupa. “É a área que todos os jovens acabam quando não têm trabalho. Senti-me esgotado e fui-me a baixo.  Foi uma coisa de uma ansiedade muito forte, mas graças a Deus já estou bem. Estou a ser seguido pelo médico”, diz, negando ter participado no jogo da Baleia Azul, como também foi avançado pelo Vox Pop TV. 

“Agora estou em casa, em repouso, não estou a trabalhar e não vou voltar a essa área”, diz. Tiago Martins vai voltar a investir na carreira de bailarino ginasta. “Vou voltar. Quero impulsionar a minha carreira ao máximo outra vez. Quero tentar vir ao de cima”, garante.

 

Desabafo no Facebook: “Não irei meter mais a minha vida em risco (…) quero viver”

Foi através do Facebook que Tiago Martins revelou aos seguidores que tinha sido assistido no Hospital de São João. Num longo texto, o artista revela o drama da sua vida através de frases muito fortes. 

“Ultimamente tenho vivido um misto de emoções positivas e negativas incapazes de serem explicadas devido ao enorme peso que tem tido em mim, ontem passou-me tudo pela cabeça, passei por algo que nunca tinha passado e vivi um momento de grande aflição e susto, hoje encontro-me apático menos do que ontem mas já com consciência e calmo, aos poucos vou perceber que tudo isto aconteceu devido ao meu sub consciente, a mim, a eu ser a pessoa que não devia ser, a dar importância aos que me fazem mal, aos que me atormentam e aos que me fazem chorar, não quero o mal presente na minha vida nem desejo mal a ninguém apenas peço que fiquem longe de mim, chega!”, escreve. 

“Dando importância a isso eu ia ficar sem a minha vida, sem o meu destino, sem a minha luta e eu não nasci para desistir, não nasci para chorar de tristeza mas sim de alegria, hoje acabou e uma nova era vai começar, vai ser difícil mas no fim irá recompensar, não irei meter mais a minha vida em risco, eu quero viver, ser feliz, sorrir, amar e ser amado, sentir o vento, o sol, sentir o cheiro do mar, dançar, hoje começa uma nova fase e tudo que me fez mal irá ficar de parte para sempre, tudo que me atormenta irá ser esquecido criando uma inexistência em mim!”

 

“Cansei, esgotei até ao ponto de cair” 

No mesmo texto, o bailarino agradece o apoio recebido nesta fase difícil. “Cansei, esgotei até ao ponto de cair mas tudo que cai pode se levantar basta querer e eu quero e estou aqui para começar de novo longe de tudo e todos que me proporcionaram o mal até hoje. Obrigado a todos pela preocupação, a vocês chamo de amigos porque sei que estão sempre lá para mim e os que não sabia é que me surpreendem, obrigado mesmo, tenho me sentido mesmo bem porque todo o carinho é um grande conforto”.

Texto: Ricardina Batista; Fotos: DR

Siga a Nova Gente no Instagram