Decoração
Sugestão

Restaurante O Largo

Seg, 03/01/2011 - 12:40

Situado no Chiado, este espaço é uma óptima escolha para quem pretende comer bem num cenário único: os claustros do Convento da Igreja dos Mártires.

        Inaugurado no início de 2010, O Largo alcançou rapidamente a preferência de muitos portugueses. Frederico Colares Pereira, proprietário do espaço, está bastante satisfeito: “O balanço não poderia ser mais positivo, porque passados poucos meses da abertura, O Largo é já um restaurante obrigatório no roteiro gastronómico nacional e internacional, com recomendações nos principais meios de referência da especialidade.” Os clientes começam a marcar lugar cativo. Ao almoço ou ao jantar são muitas as caras que se repetem para saborear as especialidades do chef Miguel Castro e Silva, um profissional de renome, com duas receit­as publicadas no Larousse Gastronomique, “que utiliza ingre­dientes de primeira qualidade e dedica especial atenção ao processo de confecção”. O trio de peixes – atum à japonesa, tártaro de salmão e robalo marina­do – o bacalhau com migas de poejo e hortelã da ribeira e a codorniz desossada e recheada com sultanas e bacon, são algumas das iguarias mais solicitadas. A oferta de pratos é tão rica que os clientes voltam sempre para experimentar novos paladares. 
       O estabelecimento funciona num edifício do patriarcado de Lisboa, cuja nave principal faz parte dos antigos claustros do Convento da Igreja dos Mártires. “Para o projecto de arquitectura desafiei o Miguel Câncio”, revela. O arquitecto criou um restaurante onde a tradição e a modernidade convivem em harmonia. “Além dos aquários de medusas que marcam a identidade do espaço, destaco o pórtico em caixa de luz de cor fúcsia, o bar em alabastro iluminado e a fotografia de uma boca retro, que assinala para a zona da garrafeira e das casas de banho.”

Siga a Nova Gente no Instagram