Nacional
Sandra Silva

Ex-moranguita arrasada no dia em que a Internet se vestiu de preto

Ter, 02/06/2020 - 21:40

«Não é fixe as pessoas andarem a morrer», disse Sandra Silva, relativamente ao movimento anti-racista vivido nos Estados Unidos da América. O vídeo da ex-moranguita rapidamente gerou uma onda de contestação na Internet.

Na terça-feira em que a Internet se 'vestiu' de preto para assinalar o movimento anti-racismo Blackout Tuesday, no seguimento das manifestações do grupo norte-americano Black Lives Matter, a temática da igualidade racial é o assunto mais falado do momento.

Após receber várias mensagens a questionar o porquê de não ter falado sobre o caso de George Floyd, Sandra Silva sentiu-se na 'obrigação' de se dirigir aos fãs e se justificar. A atriz, que ficou conhecida na série juvenil Morangos Com Açúcar, em 2009, (e que agora é influenciadora digital) recorreu às redes sociais para explicar a razão de não se ter pronunciado sobre este caso e a temática do movimento em geral.

Assumindo-se como uma pessoa que «não é, de todo, racista», Sandra refere que prefere não comentar e que prefere não seguir tendências: «A rede social é minha e eu partilho só o que eu quero.» «Só porque toda a gente está a partilhar uma coisa, não quer dizer que o resto das pessoas que não estão a partilhar tenham que o fazer. Isso irrita-me imenso. Um conteúdo fica trending [tendência], toda a gente tem de falar daquilo porque é cool, porque é fixe falar sobre isso, porque se eu falar sobre isso ja me sinto interiorizada na sociedade», refere.

«Eu não sou racista, ok? Não é fixe as pessoas andarem a morrer, eu não concordo com isso de todo», acrescenta. A atriz, que fez de irmã de Sara Matos na novela da TVI quando tinha apenas 13 anos, termina com um recado aos seguidores mais: «Se não gostam do que eu falo aqui, não precisam de me seguir».

Veja o vídeo!

 

«Devias ter continuado calada»

No Twitter, estes vídeos de Sandra tornaram-se virais. São vários os internautas que apontam o dedo à ex-moranguita, tecendo-lhe duras críticas. «Sim, Sandra. Estamos todos a falar de racismo porque é cool e trending, não porque é um problema sério que já matou demasiada gente inocente e que continua a existir em pleno século XXI.  No fundo, queremos todos estar 'interiorizados' nesta sociedade fixe em que vivemos», partilhou um utilizador.

«Estou indecisa de quem é a pior personagem entre a Sandra Silva e o André Ventura», «Sandra Silva devias ter continuado calada» ou «Obrigada pelo teu conhecimento, cabeça de batata. Ainda bem que nem se trata de uma situação urgente e alarmante, em que a preocupação deveria vir de TODOS», pode ler-se noutros tweets desta rede social.

«Não tenho as informações que me permitem fazer uma partilha educativa sobre o mesmo»

Após receber uma avalanche de críticas, Sandra Silva fez questão de colocar um ponto final na situação através, uma vez mais, do Instagram.

«A partilha é extremamente importante, sim. Nunca estudei este tema a fundo, por isso, não tenho (ainda) todas as informações que me permitem fazer uma partilha educativa sobre o mesmo.

Após falar com várias pessoas, tive conversas construtitvas e que me deram mais 'background' do tema. No entanto, a minha opinião continua cimentada no facto de haver pessoas com comportamentos e filosofias racistas, mas que os querem 'vendar' com o uso de um hashtag sem mudar as atitudes racistas no dia a dia.

Temos que mudar não apenas nas redes sociais, mas sim no dia a dia como seres humanos. É importante partilhar, sim, sem dúvida, mas também é importante mudar no dia a dia.

Muitas pessoas fizeram a #blackouttuesday, mas não têm noção do que está a acontecer, da desigualdade social que existe no mundo, que muitos de nós sofrem no dia a dia. Temos de contrariar a passividade não apenas nas redes sociais, mas nas nossas ações diárias.

Sejamos um. Vamos caminhar num só objetivo. Só assim é que vamos atingir algo.»

[Notícia atualizada às 11h30 de 3 de junho de 2020]

 
Texto: Inês Borges com Mariana de Almeida; Fotos: Reprodução Instagram
 
 

Leia a NOVA GENTE sem sair de casa

Vivemos tempos de exceção mas, mesmo nestes dias em que se impõe o recolhimento e o distanciamento social, nós queremos estar consigo. Na impossibilidade de comprar a sua revista favorita nos locais habituais, pode recebê-la no conforto de sua casa, em formato digital, no seu telemóvel, tablet ou computador. . .

1 - Aceda a www.lojadasrevistas.pt

2 - Escolha a sua revista

3 - Clique em COMPRAR ou ASSINAR

4 - Clique no ícone do carrinho de compras e depois em FINALIZAR COMPRA

5 - Introduza os seus dados e escolha o método de pagamento

6 - Pode pagar através de transferência bancária ou através de MB Way!

E está finalizado o processo! Continue connosco. Nós continuamos consigo.

 

Siga a Nova Gente no Instagram