Nacional
Renato Seabra

Defesa psiquiátrica

Sex, 03/06/2011 - 14:34

O advogado do modelo português, que volta hoje a julgamento, avançou que vai basear a defesa na estratégia de insanidade temporária.

Renato Seabra volta hoje a julgamento pelo assassinato do cronista Carlos Castro e o advogado David Touger já esclareceu que vai recorrer a defesa psiquiátrica.

Na anterior sessão, Touger explicou que, ao utilizar esta modalidade jurídica, a defesa “admite que o incidente ocorreu como o governo diz, mas que o crime decorreu sem o autor saber que era certo ou errado fazê-lo” devido a perturbações mentais. Hoje, o juiz irá ouvir os argumentos a favor e contra a admissão deste tipo de defesa, em particular extraídos das avaliações psiquiátricas feitas a Seabra na noite em que confessou o crime, e marcar para uma data posterior o anúncio da sua decisão.

Se for aceite, a defesa psiquiátrica pode significar uma pena mais reduzida para o jovem português.

Siga a Nova Gente no Instagram