Nacional
A Rede

Portugueses incrédulos com reportagem da SIC: «Que história macabra»

Qui, 31/01/2019 - 16:10

A Rede é a reportagem da SIC que está a chocar o país. A história de Nuno Ramos não ficou indiferente a ninguém.

A Rede está a ser emtida na SIC desde terça-feira, dia 29 de janeiro, e está a deixar os portugueses indignados. Conduzida por Conceição Lino, a reportagem tem como objetivo desvendar os perigos das redes sociais.

O segundo episódio, altura em que foi desvendado que Sofia, como se identificava, tinha fingido a sua morte, provocou uma reação assustadora no público.

«Este rapaz nunca mais vai acreditar numa mulher», «estou incrédula», «essa mulher é uma psicopata», «o pior é que achámos que só acontece aos outros», «é assustador», «que história macabra», «também já tive uma louca», «esta mulher deve ser afastada da sociedade» e «maquiavélica», são alguns dos muitos comentários que se podem ler na página de Instagram da estação de Carnaxide.

O desempenho de Conceição Lino tem sido, também, muito elogiado pelo público. «Grande reportagem», «Que história! Que rede», «estou a adorar a reportagem», «grande programa, grande informação» e «parabéns Conceição Lino», são alguns dos elogios.

Afinal, Sofia nunca existiu

Nuno recebeu um pedido de amizade no Facebook de uma jovem de seu nome Sofia Costa. Uma «rapariga bastante cativante», segundo ele. Sofia apresentava-se como médica. Este foi o início de uma história que tinha tudo para correr bem, não fosse inventada. Na verdade, Sofia nunca existiu mas alguém se fez passar por ela.

De entre os vários desencontros e peripécias, Nuno acabou por se envolver emocionalmente com a jovem até que soube que esta morreu, sem nunca a ter conhecido, a 2 de janeiro de 2012.

Aquele que parecia o ponto final na história de Nuno e Sofia afinal tinha tudo menos um fim. Depois de anunciada a morte da jovem, o rapaz quis ir ao funeral da namorada mas foi impedido pela família desta, que lhe disse não haver funeral «porque ela teria doado o corpo à ciência».

«Senti uma frustração enorme e uma tristeza de nunca a ter conhecido. É um vazio enorme, sem conhecer a pessoa», conta Nuno. Todos os meses, no dia em que Sofia faleceu, Nuno ia até ao mar lançar flores.

«Eu estava mesmo em sofrimento. Não conseguia encaixar a falta de falar porque eu tive um ano a falar com uma pessoa constantemente. Eu sentia uma perda mesmo. Não física mas sentia falta daquele telefonema», confessa.

Mesmo depois da morte da jovem, a mãe de Sofia, uma personagem criada também, enviava fotografias da jovem. Nuno sentia que não conseguia «deixar de dar apoio a uma mãe que tinha perdido uma filha».

O «ultimato» à família de Sofia

No entanto, se tudo parecia minimamente normal, Nuno começou a achar que toda a família e amigos de Sofia estavam «amaldiçoados». Também Joana, a melhor amiga de Sofia, acabou por falecer vítima de cancro. Sem que ninguém previsse ou soubesse.

Aí, Nuno quis encontrar-se com a família de Sofia para fechar o capítulo e a história que o ligava à namorada, agora morta.

«Não tinha interesse em dar continuidade porque ja não existia a Sofia», refere.

Perante isto, a mãe de Sofia dizia ter ido viver para Madrid, refugiando-se para fazer o luto da filha, e a irmã de Sofia foi viver para Londres.

Afinal Sofia está viva…

Foi aqui que Nuno e a mãe Inês começaram a procurar respostas para toda esta história que, agora, parecia não bater assim tão certo. Inês entrou em contacto com todas as outras pessoas que Sofia também enganou e apercebeu-se que Sofia dizia que conhecia Nuno pessoalmente e tinham uma relação sólida. Algo que nunca aconteceu.

Nuno e a mãe perceberam então que tinham caído numa rede. O jovem confrontou a suposta família de Sofia e perante uma espécie de «ultimato», de que deixaria de responder a mensagens e a falar se a família não fosse pessoalmente ao seu encontro, que o impensável aconteceu. Afinal Sofia estava viva!

Conheça o resto da história e a terceira parte desta reportagem esta quinta-feira 31 de janeiro, na SIC.

Texto: Redação WIN – Conteúdos Digitais; Fotos: DR

Siga a Nova Gente no Instagram