Nacional
Pesadelo na Cozinha

«Odeio machistas. Não se trata mal mulheres»

Seg, 13/01/2020 - 11:29

Ljubomir Stanisic visitou a Casa das Francesinhas, em Viseu, salvou o negócio e acabou com uma guerra familiar. Para além disto, ainda fez terapia de casal.

No último programa de Pesadelo na Cozinha, da TVI, Ljubomir Stanisic foi até Viseu, onde visitou a Casa das Francesinhas. Este é o oitavo restaurante a receber a ajuda do Chef implacável. Zé Carlos e Fátima são os proprietários do estabelecimento há cinco anos, um sonho de uma vida que se tornou num pesadelo.

Fátima é a proprietária e cozinheira. «Com oito anos, o meu primeiro cozinhado foi arroz de míscaros, o meu pai sempre me incentivou a gostar da cozinha», conta. Mas o ambiente entre a proprietária e Zé Carlos, o marido, que também trabalha no restaurante, nem sempre é o melhor: «Umas vezes corre bem, outras vezes só nos falta andar à chapada». 

O restaurante chama-se Casa das Francesinhas, mas a proprietária admite que prefere confecionar outros pratos. «Para mim não mete piada as francesinhas, mas há dias em que só saem francesinhas», lamenta.

Zé Carlos, o marido de Fátima, também é mecânico, profissão que acumula com a de empregado de mesa no restaurante. Na Casa das Francesinhas há ainda outro funcionário: Nelson, o ajudante de cozinha,  que se intitula de o “rei das francesinhas”.

Os clientes escasseiam e só abundam durante a Feira de São Mateus. «Fora dessa época é mau, temos meia dúzia de clientes», lamenta Fátima, que admite já ter pensado em desistir algumas vezes. 

Um almoço de cachecol, gorro, manta e luvas

Stanisic chega ao restaurante para fazer a primeira avaliação e a primeira coisa que repara é no facto do letring ser antigo e as fotos da comida pouco apelativas. «Isto parou no tempo. Há 50 anos atrás era igual», repara. 

A comida chega e deixa o chef desiludido. O camarão está «seco», há gritos na cozinha, mas o que incomoda verdadeiramente a estrela de Pesadelo na Cozinha é o frio que se sente dentro do restaurante. «Deve ser dos sítios mais frios que eu já vi», reclama. Ljubomir interrompe mesmo a refeição para ir à rua buscar uma manta, um cachecol, um gorro e um par de luvas. «Com o frio que está, o arroz cru até sabe bem porque está quente», ironiza.  Na cozinha, Zé Carlos pressiona Fátima. 

Depois, Stanisic irrita-se com as interrupções de Zé Carlos, que está sempre a perguntar se «está tudo bem». «Não consigo comer esta merda, isto está horrível», atira Ljubomir, lamentando que a carne seja seca, os cogumelos de lata e a francesinha feita com «molho de pacote». Zé Carlos acusa mais pressão e volta a discutir com Fátima.

À noite, Ljubomir regressa. A cozinha parece limpa e «bem esfregada», mas os arrumos estão desarrumados. Ljubomir fica incomodado com o facto dos congelados irem diretamente para a frigideira para cozinhar.

«Investe mais em ti!»

Depois, pede a Fátima que não ignore as suas recomendações:  «A minha preocupação é grande: ou queres ouvir-me ou queres continuar a fazer a mesma merda que estavas a fazer antes... o que eu não respeito é fazeres merda. O senso comum é observar o que o cliente gosta ou não», alerta. 

De seguida, deixa um recado a Zé Carlos: «Já vi ontem que eras bruto com a tua mulher e essa merda incomoda-me muito. Odeio machistas. Não se trata mal mulheres». 

Nelson também é chamado à atenção por parecer uma «barata tonta» na cozinha, mas o ajudante defende-se com o número de tarefas que tem de realizar. 

Ljubomir chama Nelson para uma conversa séria e aconselha-o a estudar mais sobre a área: «Temos que sempre que querer mais. Se é cozinha que queres: estuda sobre ela. Investe mais em ti!». Nelson concorda: «Estava um pouco aéreo. A maior lição que aprendi é que não se pode brincar numa cozinha porque as oportunidades só aparecem uma vez na vida».

Chega a vez da conversa com Fátima e o chef procura conhecer melhor a sua história de vida: «Os meus pais de criação criaram-me, enquanto que os outros dois não. Ainda hoje passam lá ao lado e não me vão ver. Quem tinha um restaurante era os meus pais adotivos. O Zé Carlos tem um feitio especial», revela. «Eu não tenho tempo para mim», lamenta ainda. Ljubomir também aconselha Fátima a estudar para aprender a cozinhar melhor. 

Depois é a vez de José Carlos: «Nasci praticamente entre tratores. A vida de restauração começou com a Fátima», conta. E é feliz? «Às vezes sim, outras vezes não», admite. É nessa altura que Ljubomir chama à atenção de Zé Carlos que a mulher «trabalha o dobro». O mecânico admite que tem traumas do passado e explica que tem outro trabalho (mecânico), que deixa de fazer para estar no restaurante a ajudar a mulher. Ljubomir assume o papel de mediador entre o casal e recomenda que tentem ser felizes. 

O novo Miminho da Fátima

A equipa do programa Pesadelo na Cozinha renova o restaurante e começa por mudar o nome. Agora, o espaço chama-se Miminho da Fátima.  

«Ainda pareço que estou a sonhar. Está espetacular», chora Fátima, ao ver as mudanças. O marido também fica emocionado: «Está muito bonito, estou muito contente, não há palavras», diz. «Aproveitem esta casa e usem com mais amor»,  insiste o chef, que pretende reaproximar o casal.  «É fundamental estarem unidos. Que tu (Fátima) pares de teimar e tu (José Carlos) pares de ser bruto. Quero que exista uma união.»

A guerra entre sogro e genro 

Chega o dia da reabertura da casa e há ainda uma questão importante por resolver. É que pai de Fátima e José Carlos estão de costas voltadas. Mas, Ljubomir alerta o mecânico que deve esquecer as guerras familiares e perdoar. Fátima também pede ao pai para se relacionar bem com genro. 

Durante o almoço, Ljumor decide intervir e coloca sogro e genro frente a frente. Os dois enterram finalmente o machado de guerra e dão um aperto de mão. «Foste um grande homem, com coragem de pedir desculpa», elogia Stanisic, em conversa com José Carlos. 

No final todos estão felizes. A família volta a estar unida e Nelson agradece a lição de vida: «Aprendi a não brincar numa cozinha». «É um novo futuro pela frente», terminam.


Texto: Ricardina Batista; Fotos: TVI

Siga a Nova Gente no Instagram