Saúde e Beleza
Obesidade Infantil

Aprenda a combatê-la

Qui, 28/07/2011 - 10:34

Os números são alarmantes: uma em cada três crianças tem peso a mais. Saiba como prevenir esta que é a epidemia do século XXI.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) já a apelidou de epidemia do século e a verdade é que os números são pesados, nomeadamente quando se fala em obesidade infantil. No Mundo, 155 milhões de crianças têm excesso de peso, das quais 45 milhões sofrem de obesidade. Só em Portugal, 14% são obesas. Pais e escolas têm um papel preponderante no combate a esta doença. A NOVA GENTE falou com João Breda, representante da OMS na Europa para a área de nutrição, e deixa-lhe algumas dicas para travar esta doença.

O boom das tecnologias
A crescente popularidade da Internet, televisão e consolas de jogos contribuiu em larga escala para o sedentarismo e falta de actividade das crianças. “O boom das tecnologias está directamente relacionado com a obesidade, o que explica em parte estes números. Além disso, temos a questão da publicidade dirigida às crianças, que se baseia muito em alimentos que contêm sal e açúcar em excesso e que, como tal, são prejudiciais à saúde.”

O papel dos pais
As evidências científicas mostram que as crianças seguem o exemplo dos progenitores. É obrigação dos pais garantir "que os seus filhos não são inactivos [descendentes de pais inactivos têm probabilidade de o ser também], que têm uma alimentação diversificada e que há uma gestão diária equilibrada dos alimentos consumidos por toda a família”.

No refeitório escolar
A escola assume um papel de destaque na perspectiva nutricional, cabendo-lhe a tarefa de oferecer refeições saudáveis tendo em conta as necessidades das crianças. Nesse sentido, "os indicadores são favoráveis: a alimentação tem vindo a melhorar; contudo, é preciso lembrar que as crianças passam a maior parte do dia na escola e que os snacks devem ser saudáveis”.

Cuidado, avós!
A 26 deste mês assinala-se o Dia Nacional dos Avós e é natural que comemore esta data na companhia dos seus. Contudo, na altura de dar uma guloseima ao seu neto, pense duas vezes: saiba que os hábitos de alimentação saudável devem começar cedo e que os excessos têm sempre efeitos negativos.

O prato das figuras públicas
Serenella Andrade
A apresentadora empenha-se em passar os seus valores aos filhos, Miguel, de 21 anos, Bernardo, de 17, e Sofia, de 15, e garante que a alimentação da família é saudável. “Temos tendência para o peixe, sopas, saladas e fruta... A dita comida saudável. Claro que quando nos apetece, o que é muito raro, comemos batatas fritas ou pizza."

Jorge Gabriel O apresentador, que é pai de Duarte, de 18 anos, Mariana, de 11, e Madalena, de oito, garante que moderação é a palavra-chave. “Privilegiamos as sopas, o peixe e os legumes, mas comemos de tudo um pouco. Convém comer os vários géneros alimentares, mas sempre com moderação."

Cláudia Jacques A relações públicas, que é mãe de Mafalda, de 16 anos, e Catarina, de 11, confessa que em casa só entram coisas saudáveis. “Não as privo de nada, contudo, incuti-lhes hábitos saudáveis desde pequenas e agora as escolhas são delas.”

Siga a Nova Gente no Instagram