Saúde e Beleza
Nutrição

Uma passagem de ano saudável, um Ano Novo sem excessos

Qui, 02/01/2020 - 08:00

Para festejar o Ano Novo, ninguém resiste a beber um vinho especial à refeição e a brindar com uma verdadeira garrafa de champanhe.

Artigo de opinião

Por Dr. Tomás Barbosa, Nutricionista

 

O vinho, pelas suas virtudes terapêuticas, pode ser considerado bom para a saúde desde que bebido em moderação. Pelo seu teor em álcool é produtor de calorias, contudo esse aporte energético é apenas passageiro e sem possibilidade de armazenamento, pois tais calorias não contribuem para a renovação celular.

O vinho contém algumas vitaminas necessárias ao organismo humano, mas em quantidades muito insuficientes para cobrir as suas necessidades.

O champanhe é de uma extrema salubridade.

Às virtudes comuns a todos os vinhos, ele acrescenta as que resultam do seu baixo pH e do gás carbónico que contém.

É particularmente equilibrado e, em pequenas doses, inócuo para o organismo. O champanhe é de todos os vinhos, incontestavelmente, o mais inofensivo e o mais salutar. Salvo se existe alergia ou consumo imprudente e abusivo, o champanhe não dá dores de cabeça nem cefaleias. 

O champanhe não deixa de ser um álcool e como tal tem as suas vantagens e inconvenientes. Para evitar estes e aproveitar aquelas, basta ser sensato e beber moderadamente.

De uma maneira geral, para o consumo do vinho como em tudo, só o excesso é prejudicial.

Nas festas de Natal e Réveillon, não é preciso perder a compostura para se ser feliz!

Agora que as festas se podem dar por acabadas, convém cuidar da boa-forma. Recupere-a já em janeiro e obtenha um corpo firme e definido recorrendo aos nossos vários tratamentos totalmente não-invasivos, com eficácia comprovada nos nossos mais de 80 mil clientes totalmente satisfeitos.

 

Tire as suas dúvidas

Sabia que pode tirar as suas dúvidas sem se quer sair do sofá? Pois, é verdade. Através do e-mail saude.novagente@worldimpalanet.com poderá ter a resposta que precisa para o seu estado de saúde.

O tempo de resposta ao mesmo vai depender do volume das mensagens recebidas dos leitores.

 

Texto: Dr. Tomás Barbosa – Nutricionista da Clínica do Tempo®

Siga a Nova Gente no Instagram