Saúde e Beleza
Nutrição

O cancro da mama e a alimentação

Sáb, 01/05/2021 - 09:10

O cancro da mama é o tipo de cancro mais diagnosticado nas mulheres em todo o mundo e a primeira causa de morte por cancro do sexo feminino. Em Portugal, surgem cerca de 4500 novos casos de cancro da mama anualmente.
O cancro da mama é um tumor maligno que se inicia nas células da glândula mamária, que também pode atingir o homem, embora mais raramente.

Artigo de opinião

Por Dr. Tomás Barbosa, Nutricionista

Uma dieta pode influenciar a colónia de micróbios não só no intestino, mas também em outras partes do corpo, como o peito feminino. Esse poder influidor é suficientemente forte para poder combater o cancro. É sabido que o risco de cancro da mama nas mulheres varia consoante a dieta. Uma dieta saudável, como a mediterrânica - rica em fruta, nozes e frutos secos, vegetais, legumes, peixe e azeite – reduz o risco, ao contrário de uma alimentação rica em gorduras, alimentos processados, salgados e doces, que o aumenta.

Em termos de nutrição e higiene de vida, existem certos hábitos que dependem de nós e contribuem para nos proteger contra o cancro da mama.

O álcool, para dar um primeiro exemplo, é um fator de risco em qualquer idade, que é real desde o primeiro copo e que depois vai aumentando com a dose, chegando a atingir os 30% de risco agravado com 3 bebidas alcoólicas por dia. A partir de 10g de álcool por dia, a quantidade que uma bebida normal com álcool contém, o risco do cancro da mama aumenta 10% por cada copo a mais.

Em qualquer idade, a atividade física protege do cancro da mama. A redução do risco é especialmente importante nas mulheres pós-menopausa, podendo ir, em média, até 30 a 40% e mais, se existir excesso de peso e gordura a mais, como a obesidade. Acontece que, depois da menopausa, a massa gorda afeta especialmente certas substâncias e hormonas implicadas no risco do cancro da mama. Os adipócitos, ou células de gordura, tendem também a favorecer as reações inflamatórias que intervêm no início e na progressão do cancro.

Na verdade, como todos os quilos a mais são sempre nocivos para a saúde em geral, o melhor é controlar o seu peso ao longo da vida para que, chegada a menopausa, se encontre nas melhores condições.

Não existe nenhum estudo que possa afirmar peremptoriamente que este ou aquele alimento previne qualquer cancro. Mas seguir um Programa de Reeducação Alimentar e Comportamental, complementado de um Plano Alimentar Personalizado de acordo com o estado de saúde individual e as necessidades e preferências particulares de cada pessoa, permite que, de uma forma segura e saudável, se possa viver mais anos com maior qualidade de vida e afastar, naturalmente, o perigo que representa qualquer tipo de cancro.

 

Tire as suas dúvidas

Sabia que pode tirar as suas dúvidas sem se quer sair do sofá? Pois, é verdade. Através do e-mail saude.novagente@worldimpalanet.com poderá ter a resposta que precisa para o seu estado de saúde.

O tempo de resposta ao mesmo vai depender do volume das mensagens recebidas dos leitores.

 

Texto: Dr. Tomás Barbosa – Nutricionista da Clínica do Tempo®

Siga a Nova Gente no Instagram