Saúde e Beleza
Nutrição

Alimentação a partir dos 50

Sáb, 16/05/2020 - 09:10

Quem já passou os 50 anos nota em diversos pormenores que o ritmo de vida mudou. Isso é natural.

Artigo de opinião

Por Dr. Tomás Barbosa, Nutricionista

Quase inconscientemente os seus gostos culinários também se modificam. Nesta idade em especial, os excessos alimentares só prejudicam o bom funcionamento do organismo. Cinco refeições diárias (pequeno almoço, lanche a meio da manhã, almoço, lanche a meio da tarde, e jantar) continuam porém a constituir uma necessidade!

Uma fórmula simples é a seguinte: cinco vezes por dia uma refeição ligeira, que se deve compor de 60% de proteínas animais e 40% de proteínas vegetais, gorduras e hidratos de carbono. Na prática isto significa:  iogurte, requeijão, ovos, queijo, carne magra, peixe magro, pão integral de centeio ou trigo, fruta que não seja ácida, verdura não flatulenta e saladas ligeiras.

Ao cozinhar, empregue pouco azeite com alto conteúdo de ácidos gordos não saturados (óleo de milho ou de girassol) e para barrar o pão, manteiga ou margarina dietética. Se for possível, deve evitar os legumes de difícil digestão, os assados gordos, o excesso de açúcar e os produtos de farinha refinada.

Ao atingir os 50 anos, é uma nova fase da vida que começa. Mais tempo livre, menos stress, mas também um corpo que precisa ser tratado com mais cuidado.
Os mais velhos necessitam de uma grande quantidade de proteína (porque fortificam os músculos e combatem as infeções) que podem encontrar na carne de aves, no peixe, nos ovos, nos laticínios, mas também nas nozes e noutros frutos secos sem esquecer as leguminosas.

No que diz respeito a gorduras, devem escolher as de origem vegetal que ajudam a prevenir as doenças cardiovasculares. Os produtos à base de cereais integrais, por seu turno, fornecem glúcidos diversos. São aconselhados às pessoas de idade mais avançada porque ajudam a prevenir a prisão de ventre graças ao seu forte teor em fibra, mas também porque fornecem numerosas vitaminas e minerais.

A vitamina D é também um elemento muito importante para quem já passou esta idade porque favorece a assimilação do cálcio, fundamental para a prevenção da osteoporose. Encontra-se nos peixes gordos, mas também o corpo a pode fabricar se estiver exposto tempo suficiente aos raios solares.  

Para finalizar, as pessoas de mais idade esquecem-se geralmente de beber líquidos porque não sentem muito a sede. Porém, beber um grande copo de água de vez em quando é essencial para manter o corpo e o organismo perfeitamente hidratados. Tanto para os mais velhos como para os mais novos, beber 2,5 litros de água mineral sem gás ao longo do dia, é um trunfo para a longevidade.

Se não sabia, fica a saber. Quando se passa a quinquagenário é-se mas sábio!

 

Tire as suas dúvidas

Sabia que pode tirar as suas dúvidas sem se quer sair do sofá? Pois, é verdade. Através do e-mail saude.novagente@worldimpalanet.com poderá ter a resposta que precisa para o seu estado de saúde.

O tempo de resposta ao mesmo vai depender do volume das mensagens recebidas dos leitores.

 

Texto: Dr. Tomás Barbosa – Nutricionista da Clínica do Tempo®

Siga a Nova Gente no Instagram