Internacional
Natascha Kampusch

Caso em tribunal

Ter, 31/08/2010 - 12:37

Priklopil, que manteve a austríaca numa cela durante oito anos, confessou, horas antes de se suicidar, que a tinha violado.

Wolfgang Priklopil contou a Ernst Holzapfel que era "um raptor e um violador". Esta é a primeira prova de que Priklopil abusou de Natascha Kampusch, que sempre se recusou a falar do assunto.

Holzapfel, de 46 anos, estava a ser julgado em Viena por ser alegadamente cúmplice de Priklopil, mas saiu inocente. "Ele chamou-me, disse-me que era uma emergência. Quando ouvi aquela história fiquei chocado", garantiu.

Nesse mesmo dia, Priklopil morreu sob um comboio.

Natascha Kampusch, por seu lado, tenciona apresentar queixa contra a polícia austríaca. Em 1998, um mês após o sequestro, a polícia terá negligenciado informações que poderiam ter conduzido ao raptor e, consequentemente, à libertação da jovem.

Siga a Nova Gente no Instagram