Saúde e Beleza
medicina estética

O rejuvenescimento do olhar

Qua, 18/12/2019 - 08:00

Costuma dizer-se que “os olhos são o espelho da alma” e, de facto, o nosso olhar pode transmitir imensa informação apesar de… não falar!

Artigo de opinião

Por Dra. Renata Morais - Médica de Medicina Estética

 

Se por um lado utilizamos o olhar para exprimir emoções como alegria, espanto, surpresa, tristeza, etc… ele também pode “refletir” alterações como o cansaço, noites mal dormidas ou o próprio processo de envelhecimento, mas também alterações de saúde como uma dieta deficitária e alterações hormonais sobretudo da tiroide.

A zona peri-ocular e o nosso olhar são um dos pontos fortes da nossa face, sendo por isso um dos motivos pelo qual as pessoas mais recorrem às consultas de Medicina Estética na Up Clinic.

O Importante é entender que o nosso olhar é complexo, “é um todo” e não apenas uma parte como só a olheira ou só a pálpebra. Daí que muitas vezes a nossa intervenção no sentido da melhoria e rejuvenescimento do olhar é realizada em toda a zona peri-ocular de forma global e não apenas numa parte limitada.

Para melhor compreensão, imaginemos então a estrutura do olhar como uma “pequena casa” inserida na nossa face. Assim, temos as “janelas” que seriam os nossos olhos encaixados numas zonas a que chamamos órbitas, o “teto” desta casa seriam as zonas das pálpebras superiores o “telhado” as sobrancelhas, as “paredes” seriam o nariz e a região da têmpora e o “chão” as zonas das pálpebras inferiores e região malar, onde por vezes está presente a tão falada “olheira”. 

Ora, se pensarmos em remodelar toda a “casa”, muitas vezes precisamos de pintar as paredes, arranjar o telhado e mudar o piso para que a casa fique mais bonita e moderna, e não pintar apenas uma parede ou mudar só o telhado.

Este exemplo serve apenas para ilustrar que um rejuvenescimento eficaz do nosso olhar só se alcança se for feita primeiramente uma avaliação médica especializada e cuidada de toda a estrutura anatómica desta zona. É assim que atuamos na Up Clinic.

Sabemos através de estudos científicos que entre os 30 e 40 anos, começa a existir uma alteração da estrutura global da zona peri-ocular. Gradualmente vai existindo expansão e alargamento da órbita óssea, diminuição da gordura subcutânea das pálpebras, diminuição da espessura da pele (mais notória na região da olheira) e consequentemente maior flacidez, pigmentação de pele, e, finalmente, olhar triste e cansado.

Atualmente, propomos protocolos de tratamentos adequados a cada situação tendo em conta a idade e a dimensão dos problemas e sempre com a dimensão preventiva contemplada. Estes tratamentos médicos podem ser feitos de forma minimamente invasiva através de vitaminas, fatores de crescimento, toxina botulínica, lasers, peelings, fillers, entre outros, ou através de tratamentos cirúrgicos invasivos quando há muita pele ou gordura nas pálpebras.

Para além de todos os tratamentos médicos não nos devemos esquecer que é importante adotar um estilo de vida saudável, usar cosmética de qualidade e específica para cada zona e tipo de pele e uma boa foto proteção diária.

Lembre-se que quanto mais cedo começar a ter cuidados, mais lento será o processo de envelhecimento e mais simples será o rejuvenescimento. E tal como se disse no início…transmitam o vosso olhar com alma, saúde e beleza!

 

Tire as suas dúvidas

Sabia que pode tirar as suas dúvidas sem se quer sair do sofá? Pois, é verdade. Através do e-mail saude.novagente@worldimpalanet.com poderá ter a resposta que precisa para o seu estado de saúde.

O tempo de resposta ao mesmo vai depende do volume das mensagens recebidas dos leitores.

 

Dra. Renata Morais - Médica de Medicina Estética na Up Clinic

Siga a Nova Gente no Instagram