nacional
Juliana (casa Dos Segredos 4)

"Não gosto que as pessoas não gostem de mim"

Sex, 08/11/2013 - 16:43

Ela preocupa-se com o que falam dela e não quer ser a má da fita. Sobre as ligações que lhe atribuíram ao meio da prostituição, e ex-concorrente diz que se escreveram "mentiras" e que está cá "para esclarecer tudo".

Foi uma surpresa ter sido expulsa da casa?
Sim, fiquei surpreendida. De todas as vezes que fui nomeada, chegava aquele último minuto e pensava que ia sair. Esta semana diziam-me que contra a Érica nem ia contar como uma nomeação porque era óbvio que era ela a sair. Acreditei que ia ficar e foi difícil, sobretudo as despedidas.

De quem é que foi mais difícil despedir-se?
Do Rúben. Para ele não há confusões. É uma parede, ouve tudo, mais do que outros dentro da casa, mas não diz nada. Nem mesmo em relação às nomeações.

Ele, no início, parecia ser muito engraçado mas não tem dado o ar da sua graça. Há uma guerra por protagonismo?
Sim. E comecei a jogar quando vi que os outros se aproveitavam para brilhar à minha custa. Depois da Voz me dar uma missão, sempre que saía do confessionário, via as câmaras seguirem-me e os que se apercebiam vinham logo participar, para aparecerem também.

Mas além das missões, havia as partidas.
O João ter escondido a minha maquilhagem, foi uma delas. Nunca pensei que tivesse sido ele. E a Érica com as minhas extensões, também me passou ao lado.

Tinha pânico que lhe tocassem na cara e de aparecer sem maquilhagem. Esse medo foi desaparecendo a pouco e pouco. Houve dias em que apareceu de cara lavada e cabelo apanhado.
Não é medo, apenas não gosto que me toquem na cara. Quando a Voz um dia me chamou ao confessionário antes de ir dormir, pensei “Ai não, não acredito todo o Portugal me vai ver sem estar pintada.” Mas não adianta, sou assim.

Saiu da casa, deu entrevistas, as pessoas conheciam-na. Como é que foi este encontro com a fama?
A sensação que tenho é que todos gostam de mim e isso é muito gratificante. Quando estava na casa, duvidava que alguém pudesse gostar de mim cá fora, mas o Facebook é revelador do contrário, dizem que sou muito simpática, meiguinha e carinhosa.

Antes de entrar qual é que achava que ia ser o seu papel na casa?
O de cómica, fazer rir e divertir os outros. É assim que conquisto os meus amigos, e era o que queria fazer lá dentro. Nunca quis ser a má da fita. Não gosto que as pessoas não gostem de mim. Só ficava triste quando pensava no Nuno, cheguei a chorar de saudades.

Dentro da casa, nunca teve momentos de tristeza por causa dos seus colegas?
Enquanto o Aníbal estava dentro da casa, tive momentos em que nem me queria levantar da cama. Via que ele não gostava de mim, isso chocava-me. Ao fim de quatro dias disse que eu tinha um mau interior. Isso foi um escândalo para mim. Por isso evitava estar com ele.

Teve de fazer algum sacrifício para não dizer determinadas coisas dentro da casa?
Claro. Estava desgraçada se andasse a refilar com tudo e todos que não me agradassem. Tornava-me numa Érica. Quando estava com a Rute era tudo mais fácil e mais divertido, ela era uma companhia.

E os casais da casa, como foi ter de lidar com os triângulos amorosos?
Tranquilo. Quanto à Érica, ninguém quer saber da história dela em relação ao João, se ela o ama ou não, se ela odeia a Diana ou não. Ela tem sempre uma necessidade de implicar com qualquer coisa dentro da casa. É feitio. Quanto ao Tierry, Débora e Sofia é que foi o trinta-e-um.

Para si, a relação Tierry e Débora, foi uma atração de duas pessoas que se queriam divertir ou foi jogo?
No início achei jogo dele e atração por parte dela, mas depois achei que havia ali sentimento. Quando estiverem os dois cá fora eles vão querer conhecer-se mais, mas não estou a ver a Débora, com 19 anos, a envolver-se demasiado. Ele é muito dado, gosta de agarrar e do toque, a Débora é mais fria.

O que vai acontecer agora às duas viúvas, salvo seja, que o Tierry deixou na casa?
Todos acham que vão sossegar, mas sempre que tiver oportunidade a Sofia vai atacar. A Débora é capaz de se calar, ela não é rancorosa e nem que seja para haver harmonia, não me parece que vá enfrentar a Sofia.

Esta edição, vai ser ganha por uma mulher?
Pelo que estou a ver, é o que pode acontecer. Talvez fique entre a Sofia e a Joana. Sei que a Sofia é uma das favoritas. Se chegarem à final, vamos ver, as duas são muito fortes.

Texto: Teresa Guilherme; Fotos: Bruno Peres;
Produção: Nucha; Maquilhagem e cabelo: Ana Coelho
com produtos Maybeline e L’Oréal Professionnel
Agradecimentos: Jardim Primavera, Aldo, Moviflor, Primark, Zara e NewYorker

Siga a Nova Gente no Instagram