nacional
José Castelo Branco

E as festas loucas com jogadores do Benfica: "Cheguei a estar num quarto..."

Sex, 17/05/2024 - 21:00

José Castelo Branco disse ainda que "teve um romance importantíssimo com um grande jogador".

A vida de José Castelo Branco dava um filme! Ainda não deu, mas quem sabe... o que já deu, isso sim, foi um livro: José Castelo Branco Toda a Verdade, uma biografia do ‘conde’, que saiu em 2010.

Nesse livro, o (ainda) marido de Betty Graffstein contou que viveu um romance com um futebolista muito famoso e que participou e orgias com vários jogadores, algo que o próprio tinhaa noção que poderia ter “causado um grande escândalo a nível nacional".

"Em 1980, tive um romance importantíssimo com um grande jogador, que me levava para Paris e tudo. Lá, depois de muitas ostras e champanhe, fomos para o quarto e a coisa correu mal para ele. Eu não quis nada", contou, sem entrar em grandes detalhes para não revelar a identidade do jogador.

Leia ainda: José Castelo Branco recorda primeira noite com Betty Graffstein: "O preservativo ficou lá dentro".

Ainda assim, a história não termina aqui e há outras estrelas do mundo do futebol envolvidos: “Foi no centro de Lisboa e ele era capitão da sua equipa e da seleção nacional. Pensou que eu devia ter alguma fantasia e para tentar compensar-me, enfiou-me no Porsche Carrera dele. Éramos quatro, bem apertadinhos. No hotel, entrava-se diretamente da garagem para os quartos", explicou Castelo Branco, que era conhecido pela sua personagem Tatiana Romanov.

"A minha imagem não era de homem, nunca foi, ainda hoje não é. Um deles estava fora do contexto, tinha caracóis, era um guarda-redes importante, mas não do Benfica. Acabaram todos ao molho e fé em Deus e eu sempre a assistir, tipo 'Dominatrix'. Havia muito champanhe e eles 'enrolaram-se' todos. Só me despi e fiquei de salto alto e chicote. Tenho um fetiche por chicotes e chibatas, que já vem de há décadas", continuou, acrescentando: "Cheguei a estar num quarto cheio deles, a agarrarem-se uns aos outros e depois queriam 'comer-me'. Dei uma de dominadora, mandei-os fazer tudo e depois disse que não me podiam tocar. Nesse quarto eram seis futebolistas de topo e dois deles eram do Benfica".

Texto: Tiago Miguel Simões; Fotos: Impala e Instagram

Siga a Nova Gente no Instagram