Nacional
João Moura

As imagens impressionantes dos cães subnutridos (conteúdo sensível)

Qui, 20/02/2020 - 16:36

João Moura, de 59 anos, foi detido esta quarta-feira, dia 19 de fevereiro, na sua herdade, em Monforte, por alegado crime de maus tratos a animais de companhia.

O cavaleiro João Moura, de 59 anos, foi detido esta quarta-feira, dia 19 de fevereiro, na sua herdade, em Monforte, por alegado crime de maus tratos a animais de companhia. A detenção vem no seguimento de uma investigação levada a cabo pelo Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da Guarda Nacional Republicana (GNR).

Esta quinta-feira, 20, a GNR revelou as fotografias dos cães do toureiro. 

«O Comando Territorial de Portalegre, através do Posto Territorial de Monforte e do Núcleo de Proteção Ambiental, deteve um homem de 59 anos, no âmbito de um processo crime de maus-tratos e abandono de animais de companhia, no concelho de Monforte. Na sequência de uma investigação por maus-tratos a animais de companhia, os militares apuraram que os referidos cães se encontravam subnutridos e que não lhes eram prestados os devidos cuidados de bem estar-animal. Na sequência das diligências de investigação foi dado cumprimento a um mandado de busca domiciliária, o que resultou no resgate de 18 cães por se encontrarem subnutridos e sem condições de salubridade. Os animais foram recolhidos pela Câmara Municipal de Monforte, para receberem cuidados veterinários. O detido foi constituído arguido e os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Portalegre», pode ler-se no site da GNR.

Percorra a galeria e veja as imagens!

«Não matei ninguém»

Em declarações ao Farpas blogue, o cavaleiro explicou: «Fui detido para ser ouvido pela GNR em Monforte, não foi em Tribunal. Tinha lá uns cães mais magros e alguém denunciou isso, mais nada».

João Moura já se encontra em casa e afirma: «Não matei ninguém». «Agora vão instruir o processo e vai seguir para a frente. Já prestei as minhas declarações e estou em casa tranquilo e com a consciência tranquila. Não matei ninguém, não roubei ninguém, não tratei mal os meus cães, alguns estavam magros, mas não os tratei mal!», terminou.

Texto: Marta Amorim; Fotos: Impala

 

Siga a Nova Gente no Instagram