Nacional
Inês Simões

Tramada pela mesma empresa que 'roubou' Luís Borges

Seg, 15/04/2024 - 20:30

Inês Borges também foi vítima nas mãos da empresa que registou o nome do negócio de Luís Borges, sem a sua permissão.

Luís Borges está de rastos após descobrir que a empresa, ESSENCE FLOW LDA, roubou o nome da sua marca de acessórios, 'Call Me Gorgeous', fundada em 2021. O modelo emitiu um comunicado no Instagram, esta segunda-feira, 15 de abril, para contar a sua versão dos factos.

"No dia 16 de março de 2024, na Call Me Gorgeous, Unipessoal Lda. recebemos uma notificação por parte do representante da empresa ESSENCE FLOW LDA, a informar que solicitaram o registo da marca comercial CALL ME GORGEOUS, concedido a 31 de dezembro de 2023 pelo INPI e que esta atuaria nas mesmas áreas de negócios do meu projeto", explicou.

"Em conjunto com a minha equipa jurídica, entendemos que este registo foi efetuado de má-fé e em abuso de direito, numa tentativa de explorar indevidamente a ausência de registo formal da marca pela Call Me Gorgeous, Unipessoal Lda., junto do INPI, com o intuito de obter benefícios ilícitos, conforme poderemos facilmente demonstrar às autoridades competentes", acusou.

Leia mais: Luís Borges tem nome da marca roubado: "Este registo foi efetuado de má-fé e em abuso de direito"

"Recentemente, a ESSENCE FLOW LDA interpôs denúncia contra a nossa conta de Instagram, o nosso principal canal de comunicação convosco, o que resultou na suspensão da mesma e na impossibilidade de utilização até decisão final por parte da plataforma. Enquanto aguardo o desenrolar dos processos judiciais instaurados / ameaçados pelo representante da ESSENCE FLOW LDA, decidi suspender temporariamente as atividades públicas do meu projeto, para que consiga reavaliar, reestruturar e, brevemente, retornar ainda com mais força e determinação", apontou.

Inês Simões, que ficou a par da notícia, recorreu à caixa de comentários para confessar que também teve problemas com a dita empresa. "Tenho a Essence Flow com uma injunção ativa porque devem dinheiro à minha empresa. Se precisares de um testemunho adicional para a má prática desta empresa conta comigo. Beijos", escreveu.

Texto: Luís Sigorro; Fotos: Impala/Redes Sociais

Adira ao canal de Whatsapp da Nova Gente e saiba tudo primeiro que os outros.

Siga a Nova Gente no Instagram