Nacional
Helena Laureano

«Fui arrojada pelo chão e fui parar ao hospital, de nariz partido»

Seg, 06/01/2020 - 21:30

Helena Laureano abriu, mais uma vez, o coração para falar de uma das fases mais difíceis e dolorosas da sua vida. A atriz foi vítima de violência doméstica e conta alguns pormenores das agressões.

Helena Laureano começou o ano de 2020 a recordar uma das fases mais difíceis e dolorosas da sua vida: a altura em que foi vítima de violência doméstica. 

Em 2012, Helena, ironicamente, dava vida a Eduarda Rodrigues, na novela Rosa Fogo, SIC, que tinha uma história de vida parecida com a que a própria estava a viver. O tema da violência doméstica dominava a vida pessoal e profissional da atriz, momentos difíceis que viveu em silêncio, tal como já tinha referido em entrevista à Nova Gente, em setembro de 2018.

Agora, em entrevista à publicação de Cristina Ferreira, Helena revela pormenores dos momentos de sofrimento vividos ao lado do ex-companheiro. «Durante bastante tempo fui vítima de violência psicológica, por parte do meu companheiro», começa por recordar. «A violência física aconteceu somente no final da relação [que durou cinco anos], curiosamente quando estávamos em Cabo Verde. Fui arrojada pelo chão num corredor e fui parar ao hospital da Ilha do Sal, de nariz partido. Mas dois dias depois estava, de olhos roxos, com ele nas salinas», afirma, acrescentando que essa fase da sua vida já está ultrapassada e que até já desculpou o ex-companheiro.

Helena Laureano recorda também o momento em que revelou que tinha sofrido de abusos. A atriz afirma que falou dos momentos que viveu em forma de desabafo, mas que sente que foi útil para outras mulheres. «A verdade é que depois disso vieram a público muitas histórias semelhantes, que envolviam figuras públicas», diz. 

«Dois anos sem se olhar ao espelho»

Sem nunca revelar nomes, Helena Laureano referiu à Nova Gente que esteve «dois sem se olhar ao espelho» e que até chegou a colocar silicone por influência do namorado. «Até maminhas
de silicone coloquei! Parecia uma vaca, só me faltava mugir [gargalhada]. Estava com umas mamas enormes! Assim que me libertei dessa relação, fui a correr tirá-las.» Na mesma entrevista, a artista diz ter vivido violência física e psicológica, junção que considera «desastrosa».

«Por norma, culpabilizamo-nos sempre a nós. Mas o mais importante é acreditarmos sempre em nós mesmas e não ter medo de falar e de procurar ajuda. Nós somos sempre muito mais fortes do que pensamos», reforça à publicação da estrela da SIC.

Antes de terminar, Helena Laureano afirma que, apesar das pedras no caminho, nunca deixou de acreditar no amor.

Texto: Inês Marques Fernandes com Alexandra Ferreira; Fotos: Impala

Siga a Nova Gente no Instagram