Internacional
(fotos E Vídeo) Violência Em Londres

Soldado decapitado em plena luz do dia

Qui, 23/05/2013 - 09:20

Dois homens mataram um soldado com uma faca de cozinha e um cutelo num bairro do sudeste de Londres. Os homicidas gritaram palavras de ordem de fundamentalistas islâmicos antes de serem baleados e detidos pela polícia. Veja o vídeo de um dos homicidas com as armas do crime nas mãos ensaguentadas.

Em entrevista, o primeiro-ministro David Cameron considerou este "ato bárbaro, um ataque terrível" e "um incidente de natureza terrorista". O ataque ocorreu durante o dia perto de um quartel em Woolwich.

Várias testemunhas presenciaram a decapitação do soldado. Um dos agressores gritou para um vídeo amador, obtido pela televisão ITV: "Devemos combatê-los como eles nos combatem: olho por olho, dente por dente". "Jurámos por Alá, o todo poderoso, que nunca vamos parar de os combater".

O homicida, com a arma do crime e sangue nas mãos, disse ainda: "Lamento que as mulheres tenham sido testemunhas do que aconteceu hoje (22 de maio), mas no nosso país as mulheres vêem o mesmo tipo de coisa". Segundo as testemunhas, os dois homens pediram que os filmassem a esfaquear o corpo da vítima e que os mesmos se preparavam para a decapitar.

Os policiais utilizaram armas para neutralizar os dois suspeitos, que deram entrada em diferentes hospitais de Londres. Segundo a imprensa, um deles encontra-se em estado grave. A polícia britânica anunciou, na quarta-feira, ter aberto uma investigação de homicídio, a ser liderada pelo Comando de Contraterrorismo.

Em comunicado, o comissário da Polícia Metropolitana, Bernard Hogan-Howe, disse ser “difícil compreender as cenas chocantes e horríficas presenciadas esta tarde [quarta-feira] numa movimentada rua enquanto os londrinos levavam as suas vidas normalmente”.

“Compreendemos a preocupação acerca da motivação e vamos trabalhar incansavelmente para descobrir por que aconteceu isto e quem foi responsável. Compreendo que as pessoas queiram respostas, mas devo sublinhar que estamos em fases prematuras da investigação”, afirmou o responsável policial.

Siga a Nova Gente no Instagram