Nacional
Filomena Cautela

Morte da mãe, vítima de cancro, foi «uma lição de vida»

Sáb, 29/02/2020 - 10:30

Filomena Cautela assume o medo que tem pela doença que mais mata no Mundo e que lhe levou a sua mãe.

Filomena Cautela sempre fez questão de resguardar a sua vida pessoal. Porém, recentemente, numa entrevista que deu a Daniel Oliveira, a apresentadora do 5 Para a Meia-Noite, abriu o seu coração e assumiu o medo que tem do cancro, a doença que mais pessoas mata no Mundo.

«Conheço muitas pessoas que já tiveram. A minha mãe sucumbiu a essa doença, e essa doença é a 'pior coisa do mundo'. Acho que já tem cura, não é comercializável e isso deixa-me fora de mim. É uma epidemia e a forma como se lida com ela não está certa. A quimioterapia é muito complexa. As pessoas que sobrevivem passam a vida inteira com medo que ela volte. Não há nada de bom ali, naquela doença», afirmou no programa Alta Definição de 15 de fevereiro.

«Uma tragédia real é transformador para sempre»

Lidar com a doença da mãe foi uma aprendizagem e uma lição de vida. «Eu tive várias fases. Acontecer uma tragédia real é transformador para sempre, mas aprendes uma lição. Deu-me uma liberdade grande. Já não tenho medo de nada, só disso. Tudo o que me acontecer, é indiferente. É uma lição que tu vais aprendendo com ela. Vais vivendo a tua vida de forma normal, mas com a consciência de que não há nada pior que me possa acontecer», revelou.

Filomena Cautela abriu ainda o coração sobre relações, complexos e sobre a auto-confiança que perdeu com a exposição mediática.

 

 

Texto: Filipa Rosa; Fotos: Reprodução Instagram

Siga a Nova Gente no Instagram