Internacional
Festival de Sanremo

Inédito! Cantor destrói palco aos pontapés, mas vai responder pelos danos

Qua, 08/02/2023 - 17:40

O primeiro do Festival de Sanremo foi causado por um momento inédito. E tudo devido à atuação polémica de Blanco ao destruir o cenário e vários objetos. Veja o vídeo.

A 69.ª edição do Festival de Sanremo está a dar que falar devido à atuação de Blanco. O cantor de 19 anos ‘passou-se’ em direto e começou a destruir o palco. 

Tudo aconteceu quando o grupo musical, que concorreu ao Festival de Sanremo para apresentar o tema, "L'Isola Delle Rose" [traduzindo em português a ilha das rosas, em português], teve um comportamento polémico a meio do concerto, uma vez o artista não estaria a receber a sua própria voz no auricular. Ao aperceber-se do inconveniente, Blanco começou a dar pontapés no cenário, que estava decorado com diversas rosas. Ainda começou a rir e a agarrar-se aos outros elementos da banda, o que o levou a que fosse vaiado pelo público no final.

Após o incidente, o jovem pediu desculpas, mas está impedido de atuar esta quarta-feira, dia 8, de acordo com o que foi anunciado pelo presidente do Festival de Sanremo. "Ariston [nome do teatro onde decorre o festival], viste-me frágil como uma criança e ali, onde me ensinaste a correr, eu caí. Mas depois ri, ri, ri, ri e, apesar de não ser perfeito como vocês querem que eu seja, finalmente sou quem eu sou. Amo-vos com toda a minha loucura", escreveu o músico nas redes sociais, pedindo perdão à “cidade das flores”. 

Veja aqui o vídeo do momento caricato: 

 

Blanco vai ser responsabilizado pelos prejuízos? A CODACONS assim o quer! 

O Festival de Sanremo é organizado pela cadeia pública de televisão RAI e a entidade que aglomera as associações para a defesa do ambiente e dos direitos dos utentes e consumidores italianos, isto é, a CODACONS, apresentou uma queixa às autoridades devido à destruição das flores que compuseram o cenário do evento. Desta forma, “Blanco será instado a pagar os prejuízos causados à RAI e responderá pelo crime de dano", pode ler-se na nota da CODACONS, citado pela agência de notícias italiana ANSA. 

Texto: Carolina Sousa; Fotos: Reprodução RAI e redes sociais  

Siga a Nova Gente no Instagram