Nacional
Fernanda Serrano

Acaba em lágrimas ao recordar Pedro Lima e confessa: "Ele salvou-me"

Dom, 04/06/2023 - 22:00

Fernanda Serrano apresentou o livro 'Já Não Sou O Que Era Agora Mesmo', escrito por João Francisco Lima, filho de Pedro Lima. O manuscrito é uma compilação de vários textos e poemas escritos pelo autor para o pai, que morreu há três anos.

Fernanda Serrano apresentou o livro de João Francisco Lima, o filho mais velho do ator Pedro Lima, que morreu há três anos. E a atriz não conseguiu esconder a emoção nos vários momentos em que falou durante a apresentação de 'Já Não Sou O Que Era Agora Mesmo', na livraria Ler Devagar, no LX Factory, Lisboa, uma compilação de vários textos e poemas escritos pelo filho do ator.

Fernanda Serrano garantiu que Pedro Lima a salvou, porque com a sua morte a despertou para a questão da saúde mental. Fernanda Serrano e Pedro Lima eram amigos e contracenaram em vários projetos de ficção nacional.

João Francisco Lima explica porque convidou Fernanda Serrano

Foi precisamente esta amizade que fez com que João Francisco Lima escolhesse a atriz para apresentar o seu primeiro livro. “A Fernanda é uma amiga de família, quem eu admiro e que tem um carinho especial por mim”, diz o filho de Pedro Lima.

João Francisco Lima conta ainda por que decidiu escrever este livro. “Fui desafiado depois de ter feito várias intervenções enquanto advogado da saúde mental a fazer uma compilação dessas ideias e concretizar num livro. Fui escrevendo os poemas para mim, partilhava-os com as pessoas mais próximas. O primeiro poema que eu escrevi foi para assinalar os 50 anos do meu pai, escrevi para ele e decidi mostrar à editora que achou boa ideia."

João Francisco Lima vive em Dublin, Irlanda, para onde se mudou pouco tempo depois da morte do pai. Mas garante que não tem saudades do dia a dia de Portugal. “Tenho saudades das pessoas, de viver em Portugal só no período de férias, quer queiramos quer não um terço da nossa vida é dormir e o outro é a trabalhar, sobra muito pouco para outras coisas. Quando tenho oportunidade de vir para Portugal, desfruto, desfruto do bom tempo da nossa cultura”, frisa.

Embora goste de vir a Portugal nas férias, o jovem assume que sente a falta do pai. “Falta-nos um membro nas férias e na equipa de vólei, as minhas irmãs eram mais pequenas e sendo nós muito competitivos elas acabam por desistir. Continuamos a jogar, e agora sim com um intuito mais competitivo”, termina.

 

Texto: Ana Lúcia Sousa e Luís Correia; Fotos: Tito Calado e DR

Siga a Nova Gente no Instagram