Nacional
Dia Do Pai

Trauma e violência psicológica. O significado da data para as crianças sem pai

Sex, 19/03/2021 - 17:30

O Dia do Pai é de alegria para muitos, mas de angústia para outros. Crianças são obrigadas a fazer presentes para quando já não têm o progenitor. Psicóloga explica os traumas que acompanham a criança para toda a vida.

O Dia do Pai é celebrado por milhões de pessoas. Mas, se para uns a data é um motivo de alegria, para quem não tem pai transforma-se num "dia violento". Aliás, pode tornar-se num dia triste, provocar isolamento e trauma, quando se é criança. Quem o diz é a psicóloga Elisabete Mechas.

No Dia do Pai, principalmente na escola, as crianças que não têm pai, seja por morte ou por terem sido abandonadas são confrontadas com essa realidade. A situação não é fácil de lidar. "Algumas crianças que não têm pai são obrigadas a fazer presentes e isso atualiza a perda e o vazio. É um dia de alegria para uns e um dia muito difícil para outros", afirma Elisabete Mechas.

A especialista explica que a sociedade celebra este dia e que já é uma tradição fazer-se a prenda para o pai. "Algumas crianças tentam pensar noutra pessoa, como um tio. Não substitui o pai, mas dão o presente que fazem na escola a alguém, a uma figura masculina. É bom que isso aconteça, não os faz sentirem-se tão desajustados naquele dia. Este dia, a par de os colocar em contacto com a ferida e os obrigar a pensar no que não têm, também os obriga a lidar com a alegria de todos… Há um isolamento dessas crianças nesses dias", esclarece.

Leia mais aqui.

Texto: Ana Lúcia Sousa; Fotos: Pixabay

Siga a Nova Gente no Instagram