Internacional
Daniele Suzuki

Fala sobre o parto

Ter, 30/08/2011 - 15:13

Dois meses depois do nascimento do primeiro filho, Kauai, a actriz escreveu no seu blog sobre a paixão que tem pelo bebé, mas também de como o parto não correu como imaginou.

Daniele Suzuki foi mãe há dois meses e não podia estar mais apaixonada pelo filho. No seu blog, a actriz brasileira escreveu sobre os momentos felizes que está a viver, mas também desabafou sobre o parto, que não teve nada a ver com o que tinha imaginado.

"O dia do parto... Ai ai por mais que eu evitasse aquela expectativa por esse momento, esse dia nunca deixou de ser o dia mais aguardado e preparado.

Eu quis tudo organizado, o parto natural com música, iluminação,um ambiente aconchegante,seguro e adequado para chegada do meu bebê em paz. Não via a hora de ver o rostinho dele e de abraçar muito aquele ser tão pequeno que soluçava na minha barriga.

...Mas como a vida é sempre surpreendente lá estava eu novamente aprendendo que não posso controlar as leis do universo e kauai manifestou sua chegada bem antes do esperado.

Sem minha mala maternidade pronta, comecei a sentir as contrações que suavemente foram se fortalecendo até se tornarem insuportáveis. Esperei um dia e meio e quando já não dava mais fui pro hospital.

Comecei o ritual como programei, fiz as respirações, relaxei na bola, meditei e pedi muito a Deus que me ajudasse a ser forte. Fábio ficou comigo o tempo todo às vezes aflito às vezes dormindo rs...um misto de emoções. A querida Stephanie, nossa orientadora do curso sobre os cuidados com o bebê, também estava lá todo tempo ao meu lado.

Aquele momento ali das contrações no quarto não consigo descrever, tamanha a dor que me deixou em transe, principalmente depois que a Dra Elizabeth me pediu para forçar a saída do bebê a cada contração que eu tivesse. Depois de 8hs nesse trabalho eu ainda estava estagnada com 1 cm de dilatação foi aí que decidiram pela cesária. Putz ! Não acreditei...foi um misto de frustração e confusão mental dentro de mim, mas o que importava mesmo era a saúde do bebê.

E tudo a partir dali tudo aconteceu muito rápido. Lembro de flashes, eu deitada na maca no elevador indo para sala de cirurgia, de sentir muiiito frio, de perder a sensibilidade total das pernas e do pano azul que cobria a minha visão da barriga e eu só aguardando algum barulhinho do bebê.

Quando kauai nasceu eu e Fábio chorávamos de soluçar, ficamos abraçados os três e agradeci aos prantos com toda minha alma à Deus, ao Universo o tão precioso presente.

Fábio cortou o cordão e levou o bebê com ele. Fiquei lá pra terminar a cirurgia. Quando cheguei no quarto Fábio deu o primeiro banho e eu o primeiro mama.Eu tava totalmente zonza e logo adormeci.

Até agora não consigo parar de olhar pra ele e agradecer a Deus meu bolinho lindo que ama ficar pendurado no meu peito e agarradinho comigo igual a um broche.

Minha recuperação da cesária foi bem lenta e bem chatinha então no próximo vou tentar novamente o parto normal.

Como decidimos não filmar nem fotografar o registro do parto fica somente no corpo e na mente."

Siga a Nova Gente no Instagram