Nacional
Cristiano Ronaldo

Família de CR7 escapou à morte em acidente grave

Sáb, 08/07/2017 - 13:30

Tudo podia ter terminado pior, tendo em conta que o carro se incendiou após o incidente

O acidente data de 11 agosto de 2011, mas agora volta a ser destaque na revista TVGuia com novos pormenores. Noticiado na época com menor destaque, sabe-se que Cristiano Ronaldo poderia ter ficado sem os dois cunhados Edgar Caires [companheiro de Elma] e José Pereira [ex-companheiro de Kátia Aveiro]. No carro acidentado seguiam, ainda o padrasto José Andrade e o agente Jorge Mendes.

 

Uma curva perigosa, à entrada de Torrejón de Ardoz, foi o cenário do drama familiar, que poderia ter deixado as mulheres do clã Aveiro viúvas. José Pereira, ao volante do automóvel de luxo, perde o controlo do carro. Entram em despiste a alta velocidade e acabam por capotar. Ao lado do ex-cunhado de Ronaldo, estava o agente do jogador e nos bancos de trás o marido de Elma Aveiro e o companheiro de Dolores

 

Tudo foi muito rápido, até a viatura de luxo se incendiar. Contudo, no meio daquele terrível cenários, os quatro ocupantes saíram com ferimentos ligeiros. Jorge Mendes, agente e grande amigo de CR7, sentiu-se mal e acabou por precisar de ajuda para sair do automóvel, através da janela. 

 

Os quatro elementos dirigiam-se para o Aeroporto de Barajas, em Madrid, para, depois, apanharem um avião com destino a Portugal.

 

A notícia volta a merecer destaque após a família Aveiro se mostrar unida com a chegada dos filhos gémeos de Ronaldo, Eva e Mateo. O clã está de férias em Ibiza.

Fotos: D.R. e Impala

 

Notícias mais lida do momentos:

Siga a Nova Gente no Instagram