Nacional
Cláudio Ramos

'Não sou de me queixar'

Sex, 12/08/2011 - 15:55

Cláudio Ramos dá uma entrevista intimista e franca à NOVA GENTE onde fala da sua carreira, da filha e dos seus receios como pai, do Alentejo e dos seus sonhos.

Numa carreira em televisão já longa, quais as maiores conquistas e que momento guarda com mais carinho?
Ter conseguido chegar onde sempre sonhei, mesmo encontrando milhares de obstáculos. É altamente estimulante olhar para trás e ver que, mesmo remando muitas vezes contra a maré, fiz o que queria – faço o que quero – e deixei sempre uma história bonita pelo caminho. A maior conquista é saber muito bem onde está o meu porto de abrigo, a minha gente, a minha respiração.

E maiores obstáculos?
Foram muitos! Fui “obrigado” a levar com muita má vontade de meia dúzia de gente, que mais tarde teve de me “engolir” porque feitas as contas sou muito melhor que eles em tudo. Como profissional e como ser humano.

Profissionalmente, que objectivos lhe faltam cumprir?
Tantos! Estou a fazer um caminho justo e merecido, sinto-me muito bem no Querida Júlia. Editar o Jornal Rosa é um trabalho muito gratificante para mim ao fim destes dez anos de televisão.

Quem é o Cláudio Ramos?
Não o comentador que as pessoas vêem na televisão, mas o homem? Sou eu! (risos). Não serei muito diferente do que se vê na televisão, mas não sou tão histriónico nem irrequieto no meu dia-a-dia. Sou tímido, muito sensível, choro por tudo e por nada...

Leia a entrevista completa na edição desta semana, já nas bancas.

Siga a Nova Gente no Instagram