Nacional
Carlos Castro Assassinado

Renato confessou

Seg, 10/01/2011 - 11:11

Interrogado pela polícia de Nova Iorque, o modelo confessou ter morto Carlos Castro e forneceu pormenores macabros do crime. "Já não sou gay", terá dito, para explicar a razão do assassinato.

Renato Seabra já terá confessado a autoria do assassinato de Carlos Castro. Segundo avança a Imprensa norte-americana, o jovem justificou o crime "para se ver livre de demónios e do vírus".

Durante o interrogatório da polícia, Renato forneceu pormenores macabros sobre o crime: "Agrediu, pontapeou e esmurrou Castro durante mais de uma hora, tento-lhe batido depois com um monitor de um computador - o que foi a causa oficial de morte. O jovem terá ainda agarrado num saca-rolhas e espetado-o num dos olhos do cronista antes de o castrar com o mesmo instrumento", revelaram fontes citadas pelo New York Post.

O modelo terá concluído o interrogatório, que decorreu na ala psiquiátrica do Bellevue Hospital, onde está internado, gritando "agora já não sou gay".

Siga a Nova Gente no Instagram