Internacional
Carla Bruni

Irão chama-a prostituta

Seg, 30/08/2010 - 12:18

Um jornal critica a primeira-dama francesa e a actriz Isabelle Adjani, que assinaram um abaixo-assinado em defesa da iraniana condenada à morte por lapidação.

Um jornal controlado pelo governo do Irão publica um artigo de opinião, não assinado, com o título: "Prostitutas francesas entram no tema direitos humanos".

O artigo critica Carla Bruni e a actriz francesa Isabelle Adjani, que assinaram um abaixo-assinado em defesa de Sakineh Mohammadi Ashtiani, uma iraniana condenada a lapidação por adultério. No texto, o jornal afirma que a primeira-fama francesa é uma pessoa "imoral".

Sakineh Mohammadi Ashtiani, de 43 anos, está presa desde 2006. Este ano, foi acusada de adultério e condenada a lapidação. Posteriormente, a sentença foi suspensa. Entretanto, foi acusada de participar no assassinato de seu marido e ainda pode ser executada por enforcamento.

Siga a Nova Gente no Instagram