Documento
Avós

A dor que não sai do peito quando eles desaparecem

Ter, 11/12/2018 - 23:20

Escrevo para todos aqueles que acham que os avós são chatos. Para os que pensam que ‘é uma seca’ ir almoçar aos domingos com os ‘velhos’. Mas «velhos são os trapos», já dizia a minha avó.

Escrevo para todos aqueles que acham que os avós são chatos. Para os que pensam que ‘é uma seca’ ir almoçar aos domingos com os ‘velhos’. Mas «velhos são os trapos», já dizia a minha avó.

Escrevo para as meninas com a mania das dietas, que se recusam a comer aquele prato delicioso e calórico preparado pela avó. Para os que preferem gastar as férias todas com os amigos em noitadas, flirts, fotos de Instagram e ressacas.

Não há tempo para os ‘velhotes’. Chega bem lá ir a casa uma vez por semana ou por mês, quando dá. Os avós são fixes… no Natal quando nos dão aquele presente que tanto pedimos. Na Páscoa e no Dia da Criança quando nos compram uma lembrança, mesmo quando já estamos nos 30 anos.

Depois há aqueles que valorizam os avós, mas esquecem-se que eles não são eternos. Não os mimam enquanto é tempo. Não lhes dizem o quanto gostam deles.

Sim, eles desaparecem...continue a ler aqui!

Siga a Nova Gente no Instagram