Internacional
Arrepiante

Menino que pediu à mãe para morrer vive um dos dias mais felizes da vida

Dom, 23/02/2020 - 11:25

Quaden Bayles, o menino de nove anos que pediu à mãe para morrer e emocionou o mundo, foi homenageado ao entrar em campo com uma equipa da râguebi australiana

Quaden Bayles, o menino de nove anos que emocionou o mundo ao protagonizar um vídeo no qual chora e pede para morrer após sofrer de bullying, recebeu uma homenagem simplesmente arrepiante. Após o episódio dramático, a criança entrou com uma equipa australiana em estádio, antes de um jogo de râguebi.  

O menino entrou no Estádio Robina, na Costa Leste da Austrália, na companhia dos atletas do Indigenous All-Stars, antes da partida contra os Maori All-Stars. De mãos dadas com o capitão Joel Thompson, Quaden foi aplaudido pelas centenas de adeptos que se preparavam para assistir ao jogo e mostrou-se muito sorridente. 

Quaden Bayles sofre de nanismo

Quaden está a receber apoio do mundo inteiro após ter chocado os internautas num momento partilhado pela mãe. No vídeo vê-se Quaden a chorar no carro depois de a mãe o ir buscar à escola.

A mãe, entre lágrimas, diz que não tem por hábito mostrar este tipo de conteúdos, mas depois de mais um dia a apanhar os colegas de Quaden em flagrante, desta vez a darem-lhe «festinha na cabeça como a um cão» e a «gozarem com a sua altura», decidiu que estava na altura de mostrar os efeitos devastadores do bullying.

«Só me quero esfaquear no coração… quero que alguém me mate», ouve-se o menino a dizer enquanto chora. «Tentámos ser o mais positivos possíveis e partilhar apenas os destaques… mas é assim que o bullying afeta uma criança de nove anos», diz a progenitora no vídeo.

Quaden tinha apenas seis anos quando tentou o primeiro suicídio e, segundo a mãe, desde então já tentou várias outras vezes.

Texto: Mariana de Almeida e Marta Amorim; Fotos: Reprodução Instagram

Siga a Nova Gente no Instagram