Nacional
António Feio

A última entrevista

Sex, 27/08/2010 - 14:50

Duas semanas antes de morrer, o actor falou com Maria João Costa. Foi a última das entrevistas que serviram de base para o livro "Aproveitem a Vida".

"Tenho um tumor gigante no pâncreas. Alguns dos tratamentos conseguiram reduzir um pouco o seu tamanho, mas não o suficiente para poder ser operado. Sei bem o que isso significa. Mas também sei quais são as minhas hipóteses de não sobreviver a uma operação se a decidisse fazer neste momento. Por isso, decidi ficar quieto e continuar a tentar novos tratamentos. Apareceram, entretanto, algumas metástases em outras partes do corpo. A maioria está na barriga. Podia ser pior! De qualquer modo não deixa de ser estranho estar tudo isto a acontecer no nosso corpo sem que o consigamos ver claramente.

Neste momento, e porque não há outra forma, vivo um dia de cada vez. Deixei de fazer planos para a frente. Não sei o que me espera no futuro, mas isso agora também não importa, o que interessa é o aqui e agora. O que me importa é chegar à noite e poder dizer: 'Hoje foi um bom dia'. No início faz confusão mudarmos desta forma o nosso pensamento temporal, mas com o passar do tempo esta estranheza transforma­-se em normalidade e é quase a antiga normalidade que parece estranha. Digo isto, porque foi nesta estranheza que descobri coisas novas: novos sentimentos, novas emoções. Até mesmo uma nova forma de viver. E porque tudo é tão estranho, também vos vai parecer estranho ouvir­-me dizer que hoje me sinto mais feliz do que era antes e que esta doença que, por um lado me consome, por outro mudou a minha vida para melhor."

Na NOVA GENTE, este sábado nas bancas, pode ler mais desta que foi a última entrevista de António Feio antes de morrer.

Siga a Nova Gente no Instagram