Nacional
Ano Novo

As 15 superstições para ter o melhor ano de sempre

Ter, 31/12/2019 - 21:40

Fique a conhecer 15 superstições que a podem ajudar a ter o melhor ano de sempre.

Passagem de ano

Se há algo que ninguém deseja é um ano azarado. E para evitar correr esse risco, existem superstiçõesque são vistas como sinal de um 2018 cheio de sucesso. Chegam de todo o mundo e são para todos os gostos. Das 12 passas à roupa interior que se veste vai uma distância onde cabem muitos outros rituais que atraem boa sorte para 2018. Como o desejo de viajar mais, de ter sorte no amor e alimentar amizades. O paraeles dá-te a conhecer 15. Escolha uma (ou mais) e entra no novo ano em grande!

1 – O clássico pé direito
Já todos ouvimos a famosa expressão: «Entrar com o pé direito». Algo que muitos jogadores de futebol fazem quando entram em campo. Esquerda significa sinistro, em latim, e isso fez com que se associasse o bem à direita e o mal à esquerda. Por isso, uma das superstições passa por entrar em 2018 apoiado apenas no pé direito.

2 – Passas e desejos
É outro dos clássicos da última noite do ano. Enquanto ouve as 12 badaladas comes 12 passas e pede outros tantos desejos. Os nosso vizinhos de Espanha defendem que quando o ritual é bem feito, aquilo que se deseja acaba por acontecer.

3 – Nada de dívidas…
Está na hora de trabalhar ao máximo e de pagar tudo o que está por pagar. Esta teoria nasceu com os galeses. Que referem que todas as dívidas devem estar pagas para evitar um ano com mais dívidas. Já os italianos recomendam que não se comecem trabalhos no final do ano. Quando não estão concluídos ou são terminados à pressa, acabam por trazer má sorte.

Dívidas por pagar e discussões no primeiro dia do ano são mau sinal

4 – … nem discussões
Esta superstição é comum no mundo inteiro. E a regra é simples: nada de discussões no primeiro dia do ano. Se existem discussões neste dia é sinal de que vem aí um ano cheio de conflitos. E ninguém quer isso, pois não?

5- Sem medo de alturas
Na última noite do ano não há espaço para medo de alturas. Pelo menos para quem deseja um grande ano. Os peruanos têm o hábito de subir para um banco (cadeira ou um local alto) de onde saltam à meia-noite. É sinal de que 2018 será sempre a crescer.

6 – Roupa interior adequada
Será uma das superstições mais populares em Portugal. E passa pela escolha da roupa interior. Uns defendem que deve ser azul, outros preferem o vermelho ou amarelo. E há uma explicação para tudo. Diz-se que o azul atrai boa sorte e bons relacionamentos. Já o amarelo é sinal de poder e dinheiro. Por sua vez, o vermelho está ligado ao amor, sendo sinal de uma vida amorosa bem sucedida. A tradição manda que a roupa interior seja nova.

7 – Sorte no amor
Se acha que a roupa interior vermelha não chega, tens mais um ritual a cumprir. Aproveite os primeiros segundos de 2018 para abraçar e beijar a pessoa que está ao teu lado. Se deseja casar no próximo ano, estás proibido de recusar um beijo debaixo de um ramo de azevinho ou visco.

Se queres viajar em 2018, tens de passar a meia-noite com uma mala de viagens na mão

8 – Viajar
Não procura um casamento mas gostava de viajar mais. Neste caso siga a tradição dos venezuelanos. Passe a meia-noite a passear com a mala de viagem, mesmo que esteja vazia. Na Venezuela defende-se que é sinal de viagens no futuro.

9 – Acabar com o mau-olhado
Quer livrar-se dos maus espíritos, más energias e do mau-olhado? Então a solução passa por fazer muito barulho. Pegue em tachos, grite e faça estourar a rolha da garrafa de champanhe. Era tradição era levada muito a sério em Lisboa. Tanto que as pessoas chegavam a atirar pratos e tachos pelas janelas.

10 – Despede-te do que é velho
Este ritual chega de Itália. E defende que deve «livrar-se» de roupas e móveis antigos. A teoria defende que está a livrar-se do passado enquanto investe em algo novo.

11 – Nota no sapato
Esta superstição chega da Venezuela, mas é bastante popular em Portugal. E passa por guardar uma nota no sapato. Este gesto garante bolsos cheios ao longo do ano. Se é fã deste ritual, não se esqueça de guardar uma nota em cada sapato.

12 – Comida, dinheiro e calor
Esta não é das mais fáceis de todas. E chega de Inglaterra. Os ingleses defendem que a porta de casa deve ser aberta após a meia-noite. E que deve deixar-se entrar a primeira pessoa morena que aparecer. Que deverá ter sal, carvão e pão. E assim se garante comida (pão), dinheiro (sal) e calor (carvão) para a família inteira.

Uma nota em cada sapato é um gesto que garante bolsos cheios. Quem o defende são os venezuelanos

13 – Leitão à mesa
O leitão é um dos principais pratos da última noite do ano. Tudo porque é sinal de abundância, boa sorte e progresso. Já o peru, a galinha e o pato não são recomendados pois há quem acredite que voam com as coisas boas.

14 – Pular ondas
É capaz de estar frio na última noite do ano, mas existe uma tradição que envolve ondas e que chega do Brasil, apesar da origem ser africana. Se pular sete ondas durante os primeiros minutos de 2018, esse gesto irá atrair força para superares todos os obstáculos que possam aparecer.

15 – Amigos
Por fim, mas não menos importante. Os amigos! Está recordado de termos dito que os lisboetas partiam pratos? Pois bem, os dinamarqueses ainda o fazem. Na última noite do ano deixam-se e partem-se pratos à porta de quem mais se gosta. Quando as pessoas encontram muitos pratos, é sinal de que têm muitos amigos.

Agora que já conhece as 15 superstições, só falta escolher aquela (ou aquelas) de que não abdica. E pode ficar a conhecer as resoluções de ano novo que mais se desejam em segredo.

Siga a Nova Gente no Instagram