Nacional
Adelaide Ferreira

Regresso aos dias felizes

Sex, 22/02/2013 - 15:14

A cantora diz que “jamais” deixaria Luana “ir para o Brasil se estivesse grávida e a opção fosse o aborto”. Agora é altura de pensar no futuro.

Acusada pela Justiça brasileira de praticar voluntariamente interrupção de gravidez – ato criminoso no Brasil –, Luana, a filha de Adelaide Ferreira regressou em segurança a Lisboa.

Luana, 15 anos, não é vista desde que, a 2 de fevereiro, desembarcou com a mãe e o melhor amigo no Aeroporto da Portela.

Estará em casa, de onde se recusará a sair, apreensiva com a perseguição mediática.

Pela primeira vez desde que o caso é conhecido, Adelaide Ferreira vem defender a filha publicamente.

Fá-lo na página oficial do Facebook, depois de resistir a “todas as tentativas da Imprensa para lhe arrancarem uma palavra”, revela fonte próxima não familiar.

Por seu turno, a família mantém o natural pacto de silêncio imposto pelos laços de sangue.

O comunicado de Adelaide, uma das mais respeitadas vozes da canção portuguesa, com marcos históricos na música nacional como Baby Suicida ou Dava Tudo, vem não só explicar que perdoa a filha, como dar a entender que agora é tempo de regressarem aos dias felizes.

Na verdade, “o coração das mães é um abismo no fundo do qual se encontra sempre um perdão” – escreveu Honoré de Balzac, escritor francês notável pelas suas observações do foro psicológico.

Saiba tudo na edição em papel da NOVA GENTE já nas bancas.  

Siga a Nova Gente no Instagram