Nacional
Manuel Maria Carrilho

Ex-ministro mostra-se revoltado em comunicado

Qui, 16/02/2017 - 19:45

Depois das acusações de agressão, Manuel Maria Carrilho deixou um comunicado onde expressa a sua revolta.

Segundo notícias avançadas hoje pela imprensa, Manuel Maria Carrilho terá agredido o psiquiatra Pedro Strecht, em pleno tribunal. O sucedido ocorreu durante o intervalo do julgamento que opõe Bárbara Guimarães ao ex-ministro da cultura. No comunicado da Procuradoria Geral Distrital de Lisboa vem expresso que o ex-marido da apresentadora “"agrediu-o, provocando-lhe dores, e injuriou-o, apelidando-o de 'filho da mãe', 'cabr**', 'miserável' e 'cafre'".

Manuel Maria Carrilho acabou por reagir ao sucedido. É o professor que assume que Pedro Strecht após "uma única consulta, ele se dispôs a fazer de acordo com as conveniências judiciais da minha ex-mulher, e mentindo sem escrúpulos sobre a situação do meu filho". 

"É importante acrescentar que a própria assistente de Pedro Strecht, ali presente e indicada como testemunha, afirmou no processo (de resto, ainda em período de instrução) nada ter visto. Mas mais importante ainda é o facto de as outras duas únicas testemunhas de Pedro Strecht nesta falsa acusação serem ...o Dr. Pedro Reis, advogado da minha ex-mulher, e a sua filha Inês Reis. O que, a meu ver, diz tudo sobre a intenção e a credibilidade desta falsa acusação", explica o ex-ministro cultura sobre o caso da agressão.

Fotos: D.R.